You are here

Semana distrital de Planeamento Familiar

UNFPA/STP - Água Grande e Lobata acolheram a Semana de Planeamento Familiar. Caué também estava na agenda. Mas um inesperado infortúnio forçou o adiamento das actividades programadas.

Em ambiente de Feira de Planeamento Familiar, durante cinco dias, os serviços de Saúde Reprodutiva realizaram várias actividades de sensibilização e esclarecimento com vista a reforçar o aumento da procura desses serviços pela população, além de proporcionar acções de promoção, protecção da saúde e o bem-estar de homens, mulheres, jovens e adolescentes.

Outra finalidade da Feira é reforçar o conhecimento do referido grupo alvo, de modo a reduzir o número de gravidez não desejada.

As acções de sensibilização abrangem igualmente algumas comunidades fora dos centros urbanos ou capitais distritais, onde os índices de gravidez é ainda relativamente alto. Todos os cidadãos têm direito a consultas e serviços de planeamento familiar, independentemente do sexo, idade ou estado civil. 


Jovens interessados em fazer teste de VIH

O conceito de Saúde Reprodutiva implica que as pessoas tenham uma vida sexual satisfatória e segura; e decidir quando e com que frequência querem ter os filhos. Ter acesso a métodos de planeamento familiar da sua escolha e a serviços de saúde adequados, que permitam às mulheres ter uma gravidez e um parto em segurança e ofereçam aos casais as melhores oportunidades de educar de forma conveniente as suas crianças.

Como complemento, dezenas de visitantes da Feira tiveram acesso a consultas gratuitas e puderam fazer testes de HIV.

A Semana do Planeamento Familiar conta com o apoio do Fundo da Índia para o Apoio à Aceleração do Planeamento Familiar e o UNFPA.

O projecto assinado recentemente com o Ministério da Saúde visa aumentar a disponibilidade e o acesso a serviços de planeamento familiar de qualidade em São Tomé e Príncipe, em particular, através do reforço das capacidades de prestação de serviços nas unidades de saúde, assim como fortalecer as capacidades de gestão nos níveis central e distrital para melhor acompanhamento e implementação do Plano Nacional de Acção Estratégica para Acelerar o Planeamento Familiar.

O projecto vai disponibilizar também equipamentos e móveis para unidades de saúde nos sete distritos sanitários. Além disso, está previsto operacionalizar uma clínica móvel para expandir a cobertura de serviços de planeamento familiar para as populações que vivem em regiões mais distantes.

A gestão do Fundo da Índia para o referido projecto é feita pelo UNFPA.